Câmara Municipal de Brazópolis

Brazópolis, 16 de Dezembro de 2017

Romaria - Uma tradição em Brazópolis

Fatos Pitorescos

Trocando idéias com a Professora D. Isa Faria Guimarães, a respeito do Santuário de Nossa Senhora Aparecida cuja Igreja foi tombada pelo COMPAC, está registrada no IEPHA e é um ponto que deve ser revitalizado, visto o enorme potencial turístico do local, Turismo Religioso. D. Isa se referiu a um texto que publicou no Jornal da ABLH, que achamos por bem publicar, tanto no Site da Câmara quanto no Jornal Brazópolis, a título de ideia para se alavancar a indústria que Brazópolis tanto almeja. Pois bem, abaixo o texto na íntegra. (José Mauro Noronha - 08/02/2011)

 

ROMARIA, segundo o dicionário Aurélio, “é peregrinação a algum local religioso”; “é reunião de devotos que participam de uma festa religiosa”. As romarias surgiram em Brazópolis, a partir da devoção de três senhoras moradoras do antigo bairro do Arrozal, ao pé do morro Can-can. Francisca, Ana e Maria Isabel possuíam uma pequena imagem de Nossa Senhora Aparecida – há controvérsia quanto à origem dessa imagem – e muitas pessoas da localidade e dos arredores vinham sempre a casa dessas senhoras fazer as suas orações e súplicas à Virgem, cumprir promessas e depor os seus votos.

Alguns senhores, impressionados com a extraordinária extensão que ia adquirindo aquele piedoso culto e cheios de gratidão pelos favores que também haviam alcançado por intermédio de N. S. Aparecida, resolveram levantar uma capela maior, na área do atual Santuário, construção iniciada em 1862, sob a liderança do Tenente Francisco José Dias Pereira que doara o terreno para o patrimônio da capela, e auxiliado principalmente pelo carpinteiro Sr. Firmino de Oliveira Melo. Essa capela só foi inaugurada em 1892.

Ali celebrava-se o culto a Nossa Senhora e recebia romarias de toda a redondeza, fato que aconteceu durante muitos anos. Tendo em vista o aumento vertiginoso dessas romarias, houve a necessidade de se construir um prédio maior para recebê-las, e, então, o Padre José Antônio Corrêa batalhou pela edificação de uma nova igreja, ajudado por uma comissão bastante dinâmica, e esta nova capela foi inaugurada, com grande pompa, em abril de 1918.

Duas grandes festas de Nossa Senhora Aparecida eram sempre realizadas nessa Capela: as novenas dos meses de maio e de dezembro.

Até 1889, não temos registros escritos das romarias realizadas nesta cidade; é somente através da tradição oral que elas chegaram até nós. Durante a Visita Pastoral de D. Lino Deodato R. de Carvalho, Bispo de S.Paulo, em 1889, este verificou que não havia nenhum livro do Tombo no arquivo da Paróquia de São Caetano da Vargem Grande, no qual eram registrados os acontecimentos paroquiais e outros fatos importantes da localidade. Tal fato causou estranheza a Sua Ex.cia que tomou providências no sentido de fazer um levantamento da história de nossa localidade, consultando os moradores antigos da freguesia. As informações obtidas foram registradas em livro próprio. D. Lino, na sua Visita Pastoral, também recomendou que não se colocassem nas paredes da capela os papéis que ali acharam – simbolizando curas prodigiosas. Poderiam ser colocados na sacristia e corredores. Talvez essa recomendação tenha dado origem à sala dos milagres, que durante muitos anos funcionou no andar térreo da residência do capelão da Igreja N. S. Aparecida. Na década de 1950 ela foi extinta, mas não encontrei os motivos dessa extinção.

No período de 1920 a 1940, vamos encontrar no Livro do Tombo e em jornais da cidade o registro de inúmeras romarias, tanto dos bairros da zona rural (Floresta, Campinho, Santa Bárbara, Boa Vitória, Boa Vista, Teodoros etc.), como das cidades vizinhas (Santa Rita do Sapucaí, Itajubá, Paraisópolis, Pedralva etc.).

Destacamos aqui a romaria, vinda de Itajubá em 12/06/1920, em trem especial, promovida pelo Dr. Antonio Salomon, digno Promotor de Justiça da referida cidade. Entre os romeiros estavam o Dr. Wenceslau Braz Pereira Gomes, C.el Jorge Braga, Presidente da Câmara de Itajubá, o Dr. Barbosa Lima, Delegado, e um grande grupo de fiéis.

Eram comuns romarias de liguistas, congregados marianos, vicentinos, devotos em geral; outras romarias tinham objetivos específicos como pedir a paz, agradecê-la, comemorar certas datas, com agradecimentos a N. S. Aparecida. Os romeiros, a princípio, vinham a cavalo ou em charretes, depois de trem e mais tarde de ônibus, caminhão ou automóveis. O número de romeiros era sempre grande, variando de 100, 250, e até mais de mil, como consta nos registros existentes.

Em setembro de 1957, S. Ex.cia D. Oscar de Oliveira, Bispo Coadjutor, em sua visita a Brazópolis por ocasião da 7ª Concentração Mariana Diocesana, atendendo aos imperativos da tradicional piedade dos fiéis para com a Capela da Aparecida, local de constantes romarias, declarou para alegria geral que a referida Capela estava a partir daquele momento inscrita no número dos Santuários da Diocese de Pouso Alegre, em honra da Virgem Maria.

Este texto foi elaborado a partir de pesquisas em documentos do arquivo paroquial e em jornais antigos desta cidade, mas não esgota o assunto.

Fica aqui uma pergunta: O que fazer para reativar nossas romarias?

ISA DE FARIA GUIMARÃES – ABLH


Mais Notícias:

Dezembro de 2017 -
Setembro de 2017 - Encontro com a política
Setembro de 2017 - Homenagem aos servidores
Setembro de 2017 - Segurança Pública
Setembro de 2017 - Visita a Caldas
Agosto de 2017 - Legislação Fundiária e Ambiental
Agosto de 2017 - I CEP in Music
Agosto de 2017 - Concurso público
Agosto de 2017 - Continuação da zona 51ª Zona Eleitoral
Maio de 2017 - Mesa na praça
Maio de 2017 - Novos soldados em Brazópolis
Maio de 2017 - Formatura de novos Soldados da PM. Brazópolence Mateus Costa do Vale
Maio de 2017 - Iluminação Publica
Abril de 2017 - Iluminação da Praça Wenceslau Braz
Março de 2016 - COMUNICADO MUDANÇA DE HORÁRIO DA SESSÃO DESTA TERÇA - FEIRA DIA 22/03/2016
Março de 2016 - Câmara Municipal homenageia ex-presidente Silvio Vieira
Janeiro de 2016 - Comunicado - Primeira Sessão Extraordinária - Câmara Municipal de Brazópolis
Dezembro de 2015 - Eleição da Mesa Diretora para o ano de 2016
Outubro de 2015 - NOTA DE ESCLARECIMENTO CÂMARA MUNICIPAL
Outubro de 2015 - Prestação de contas da Casa Convivência José Caetano Pereira
Agosto de 2015 - NOTA DE ESCLARECIMENTO
Julho de 2015 - Relatório de trabalhos da Casa de Convivência
Maio de 2015 - PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº01 DE 15 DE ABRIL DE 2015
Março de 2013 - Caravana da Saúde
Março de 2013 - Sessões de Câmara terão mudança de horário
Setembro de 2012 - Fatos Pitorescos - "Minas Desenhada à Mão"
Setembro de 2012 - Reforma da Câmara
Abril de 2012 - Edital de Licitação nº002/2012
Abril de 2012 - Tramitação do Estatuto dos Funcionarios Público
Abril de 2012 - Funcionarios da Prefeitura - Fatos Pitorescos
Janeiro de 2012 - Fatos Pitorescos - "Pioneiros da TV"
Janeiro de 2012 - Fatos Pitorescos - Praça Abelardo Sebastião Vergueiro /Praça da Bíblia
Dezembro de 2011 - Fatos Pitorescos
Novembro de 2011 - Fatos Pitorescos
Novembro de 2011 - Audiência Pública para apresentação , discussão e aprovação de emenda de iniciativa popular para o PLOA 2012
Novembro de 2011 - PARA CONHECIMENTO PÚBLICO
Outubro de 2011 - PROJETO DE LEI Nº 026, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2005.
Julho de 2011 - Câmara devolve parte do duodécimo para atender solicitação do executivo
Julho de 2011 - Escritores de Brazópolis
Junho de 2011 - Execução de obra na Câmara Municipal de Brazópolis
Junho de 2011 - Comemorações dos 236 anos da Polícia Militar de Minas Gerais
Março de 2011 - Pedido de providência de inspeção do Clube Operário pelo COMDEC
Fevereiro de 2011 - Romaria - Uma tradição em Brazópolis
Janeiro de 2011 - Eleitos novos membros da Mesa Diretora
Dezembro de 2010 - Comissão Legislativa de Inquérito - CLI
Dezembro de 2010 - Relatório Final da Comissão Parlamentar de Inquérito
Setembro de 2010 - Funcionamento do SIM em Uberaba desperta interesse de outros municípios
Agosto de 2010 - Fatos Pitorescos - Encontro casual
Junho de 2010 - Câmara dá exemplo de acessibilidade com rampa de acesso
Maio de 2010 - Vereadores participam de encontro técnico do TCE-MG
Maio de 2010 - Vereadores e secretário Executivo participam de Seminário "Capacitando os Vereadores do Brasil"
Dezembro de 2009 - Primeira Sessão Solene
Dezembro de 2009 - Fatos Pitorescos - construção de um monumento em homenagem ao Cel. Francisco Braz
Dezembro de 2009 - Fatos Pitorescos - Cel. Francisco Braz
Governo Federal Assembléia Legislativa de Minas Gerais Polícia Militar de Minas Gerais Senado Federal Câmara dos Deputados Superior Tribunal Federal WebMail Superior Tribunal de Justiça
Prefeitura Municipal de Brazopolis
Brazópolis Governo de Minas Governo Federal
Câmara de Vereadores do Município de Brazópolis Praça Wenceslau Braz, s/n - Centro - Brazópolis - MG
Tel: (35) 3641-1046 CEP: 37530-000